Instituidores

O Fundo foi instituído por pessoas reconhecidas e reverenciadas pela sociedade brasileira e internacional em razão do exemplo que deram, e permanecem, de dedicação à causa dos direitos humanos no Brasil em seus diferentes aspectos.

  • Abdias do Nascimento (1914-2011)

    Abdias do Nascimento (1914-2011)

    É um dos mais importantes ativistas brasileiros na luta contra a discriminação racial. Durante toda a sua vida relatou práticas de racismo contra comunidades afro descendentes no Brasil e no mundo. Foi um dos fundadores da Frente Negra Brasileira e criador do teatro experimental para pessoas negras. Foi Deputado Federal, Senador da República e Secretário de Defesa e Promoção das Populações Afro-brasileiras do governo do estado do Rio de Janeiro. É artista, escritor, poeta. Faleceu no dia 23 de maio de 2011, aos 97 anos.

  • Margarida Genevois

    Margarida Genevois

    Foi membro da Comissão de Justiça e Paz da Diocese de São Paulo durante 25 anos. Auxiliou prisioneiros políticos durante a ditadura militar e relatou casos de desaparecimento e tortura em organizações internacionais. Com a redemocratização do Brasil, continuou a protestar contra a injustiça em favor dos desempregados, dos sem-terras e contra os abusos em prisões juvenis. Atualmente é coordenadora da Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos.

  • Rose Marie Muraro

    Rose Marie Muraro

    É importante ativista no movimento de emancipação da mulher no Brasil. Trabalhou com Leonardo Boff, teólogo, de cuja longa parceria nasceram o Movimento de Libertação da Mulher e o Movimento da Teologia da Libertação. Formada em física, é escritora e editora. Seu trabalho como editora foi um marco na história da resistência ao regime militar, o que lhe rendeu, recentemente, o prêmio Teotônio Vilela, conferido pelo Senado Federal em comemoração aos 20 anos da anistia no Brasil.

  • Dom Pedro Casaldáliga

    Dom Pedro Casaldáliga

    Nascido em Balsareny (Barcelona), na Espanha, tornou-se missionário claretiano e foi sagrado sacerdote em Montjuich (Barcelona) em 1952. Em 1971, foi ordenado bispo de São Felix do Araguaia, Mato Grosso, tendo se dedicado ao combate às injustiças, em especial ao trabalho escravo na Amazônia brasileira. Participou ativamente da organização da Pastoral da Terra e do Conselho Indigenista Missionário, para tratar da questão agrária e dos direitos dos povos indígenas no Brasil. É escritor e poeta.