Projetos

Movimento Interestadual das Cipozeiras – MIC

Cipozeiras: Mapeamento dos conflitos sociais e violação dos direitos humanos

29-06-2009

O MIC representa as cipozeiras na Região de Garuva e Itapoá, em Santa Catarina, e Guaratuba, Paraná. A missão do movimento é articular e mobilizar as cipozeiras na defesa e promoção de seus direitos étnicos e coletivos, visando principalmente o acesso e manutenção de sua territorialidade específica.

No campo da organização e da formação, o MIC tem realizado atividades de mobilização mediante realização do mapeamento social das cipozeiras, de seus conflitos socioambientais e da violação dos direitos humanos. Estima-se que existam pelo menos mil cipozeiras nos três municípios de abrangência. O movimento se organiza em grupos em 18 comunidades que se articulam mensalmente em reuniões. A cada dois meses, a coordenação geral conversa com dois representantes por comunidade.

Nesses encontros são discutidos temas como as pressões de antagonistas contra as cipozeiras, especialmente as que resultam do agronegócio do pinus, gado de corte e monocultivos de banana. Essas culturas levaram a uma dramática redução do acesso aos recursos naturais, sobretudo o cipó-imbé com o qual produzem artesanatos como fonte de renda. Uma das dificuldades de lutar contra essa realidade se refere ao desconhecimento de informações a respeito da população das cipozeiras, sua localização e seus conflitos.

Projeto

O projeto Cipozeiras: Mapeamento dos Conflitos Sociais e Violação dos Direitos Humanos será implementada nos municípios de Garuva, Itapoá e Guaratuba, mediante o processo de formação e capacitação. O projeto irá propiciar a instrumentalização técnica e política as cipozeiras a fim de fortalecerem sua posição política nos enfrentamentos. Pelo menos 10 cipozeiras receberão noções de uso de GPS, gravador digital, maquina fotográfica digital, informações sobre direitos humanos e comunidades tradicionais e sobre como organizar e sistematizar os dados para fazer o trabalho.

Responsável pelo projeto: Maria Hernaski - cipozeiras@bol.com.br