Projetos

Instituto Madeira Vivo - IMV (Rondônia)

Puxirun - Comunicação em defesa dos direitos socioambientais dos atingidos pelo complexo hidroelétrico do Rio Madeira

29-06-2012

O projeto Puxirun (ou mutirão, em tupi Kawahib) dará continuidade à produção do programa de rádio que denuncia a violação de direitos socioambientais em função da implantação do Complexo Hidrelétrico no Rio Madeira, em Rondônia. São vítimas dessas violações a população ribeirinha, indígenas, pescadores, agricultores familiares, trabalhadores das obras e moradores dos núcleos urbanos da região.

O programa Vozes da Amazônia – Observatório dos Direitos Socioambientais na Bacia do Madeira, é realizada pelo IMV, junto à Rede de Entidades em Defesa da Vida, e veiculado na Rádio Caiari - AM (www.radiocaiari.com), aos domingos das 9 às 10h30, desde agosto de 2009. O áudio será disponibilizado no site do IMV (www.institutomadeiravivo.org).

Contexto

O acesso à informação é um desafio na Amazônia, especialmente para as comunidades fora do eixo urbano. O rádio é ainda o único meio que chega às aldeias, seringais, comunidades ribeirinhas, quilombolas, assentamentos rurais e núcleos urbanos periféricos.

Na bacia do rio Madeira ou do Xingú, Teles Pires, Tapajós e Juruena, um conjunto de obras do governo federal tem provocado consequências irreparáveis nos direitos dos povos e populações que habitam esses territórios. Nos canteiros de obras do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento também ocorrem violações de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.

Sobre o instituto

O IMV foi criado no ano de 2006 por educadores e comunicadores populares, pesquisadores e ativistas da causa socioambiental. Junto a outros parceiros, o grupo desenvolve projeto de geração de energia elétrica com óleo de babaçu, com centro de produção popular; e o projeto de pesca sustentável. Além disso, promove encontro de povos, comunidades e populações tradicionais da região, incluindo bolivianos e peruanos.

O instituto está articulado à Rede de Entidades em Defesa da Vida (CIMI, CJP, CPT, IMV, Coletivo Jovem, MAB), propositora do programa Vozes da Amazônia; à Rede de Educação Cidadã (Recid -RO), por meio da qual atua na formação de educomunicadores populares; ao Fórum Municipal e Estadual de Economia Solidária; e ao Fórum Amazônia Ocidental, especificamente na preparação do IV Fórum Social Panamazônica, de 1 a 4 de dezembro em Cobija - Bolívia.

Em Porto Velho, neste início de 2012 está participando do Movimento Banzeiro, com a campanha O Triângulo não Morreu, em defesa dos direitos dos atingidos pelo derrocamento das casas na região da hidrelétrica Santo Antônio.

Em nível nacional, participa da Plataforma por um novo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil junto ao Governo Federal e do Fórum Brasileiro de Organizações e Movimentos Sociais pelo desenvolvimento sustentável (FBOMS).

 

Edital:

Este projeto foi selecionado no âmbito do Edital Anual 2012.