Projetos

Instituto de Mulheres Negras do Amapá - Imena

Respeitando direitos – Reconhecendo deveres

29-06-2009

O Imena tem como missão combater o preconceito, a discriminação racial, o sexismo e lutar pela universalização efetiva dos direitos humanos. Com mais de sete anos de atuação, instituto integra diferentes redes sociais, como o Movimento Nacional de Direitos Humanos, Articulação Nacional de Mulheres Negras, a Articulação de Mulheres Negras da Amazônia Brasileira, o Fórum de Entidades Negras Rurais e Urbanas do Amapá, Rede de Mulheres Empreendedoras da Amazônia e a Rede Lái, Lai Apejo, que trata da saúde da população negra. Por meio da realização de projetos de formação, educação e pesquisa, a organização promove a garantia de direitos humanos da população negra, das mulheres e em especial das mulheres negras.

O destaque fica para o projeto Mulher, Teu Corpo a Ti Pertence voltado para formação de multiplicadoras no combate à violência contra a mulher. Foram três versões, em 2003, 2005 e 2007. No total foram beneficiadas 220 mulheres diretamente e 880 indiretamente. Já com o projeto de pesquisa Saúde Direito Legal, Direito de Tod@s para a saúde da população negra e o empoderamento das lideranças nas comunidades foram capacitadas 20 lideranças rurais e o Abra os Olhos! Você é sujeito de Direitos, deu visibilidade à violência institucional vivenciada cotidianamente pelas comunidades negras rurais do Amapá, nos municípios de Macapá e Itaubal.

Projeto

Foi do projeto Abra os Olhos que nasceu o Respeitando Direitos - Reconhecendo Deveres. A partir do diagnóstico feito em 17 comunidades quilombolas foi constatada a falta de saneamento básico, ineficiência na saúde e educação e a falta de programas e projetos sociais, ambientais e econômicos. Nessa nova proposta, com base nas informações colhidas, o Imena pretende realizar uma campanha que dê visibilidade ao tema para toda a sociedade amapaense. O projeto prevê veiculação na mídia (vinhetas eletrônicas) e um documentário de 10 minutos sobre como a violência e o racismo institucional se revelam em atitudes e comportamentos cotidianos que contribuem para a discriminação através de preconceitos não intencional. Serão trazidos à tona as formas de ignorância, desatenção e estereótipos racistas que prejudicam minorias étnicas.

Responsável pelo projeto: Neucirene Almeida de Oliveira - neu_negra@yahoo.com.br