Instituidores

O Fundo Brasil foi instituído por pessoas reconhecidas e reverenciadas pela sociedade brasileira e internacional em razão do exemplo de dedicação à causa dos direitos humanos em seus diferentes aspectos.

Abdias do Nascimento | 1914-2011

Foi um dos mais importantes ativistas brasileiros na luta contra o preconceito racial. Engajado na Frente Negra Brasileira, lutou contra a segregação racial. Artista, escritor e poeta, fundou o Teatro Experimental do Negro. Como primeiro deputado federal afro-brasileiro, dedicou o mandato à luta contra o racismo. Também foi senador e secretário de Defesa e Promoção das Populações Afro-brasileiras no Rio. Morreu em 2011, aos 97 anos.

Margarida Genevois

É referência para a defesa dos direitos humanos no Brasil. Lutou contra as violações da ditadura militar durante duas décadas. Foi presidente da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo e membro da Comissão de Direitos Humanos da USP. Em sua trajetória de resistência, auxiliou presos políticos e relatou casos de desaparecimento e tortura para organizações internacionais. Após a redemocratização, continuou engajada nos movimentos sociais. Preside o Conselho Deliberativo da Conectas.

Rose Marie Muraro | 1930-2014

Foi uma importante ativista do movimento feminista no Brasil. Ao longo da vida, escreveu 44 livros e editou 1.600 publicações. Um de seus livros, “Sexualidade da Mulher Brasileira: corpo e classe social no Brasil”, de 1996, é um estudo clássico sobre a sexualidade da mulher brasileira a partir da situação de classe. Como editora, ficou marcada pela resistência à ditadura militar ao publicar autores considerados malditos pelo governo. Trabalhou ao lado do amigo Leonardo Boff na Editora Vozes e, dessa parceria, nasceram o Movimento de Libertação da Mulher e a Teologia da Libertação. Morreu em junho de 2014, aos 83 anos.

Dom Pedro Casaldáliga

Catalão de Barcelona, na Espanha, ingressou na Ordem Claretiana, onde foi ordenado sacerdote em 1943. Chegou ao Brasil em 1968 e, três anos depois, foi ordenado bispo em São Félix do Araguaia (MT). Dedica a vida a enfrentar as injustiças, especialmente o trabalho escravo na Amazônia brasileira. Adepto da Teologia da Libertação, é também defensor da reforma agrária. Em toda sua trajetória enfrentou ameaças de morte. É fundador da Comissão Pastoral da Terra e do Conselho Indigenista Missionário. Escritor e poeta, vive de forma simples, como bispo emérito de São Félix do Araguaia.

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais

foto: Midia Ninja