Notícias

Fundo Brasil e Rede de Filantropia marcam presença no Festival ABCR

Lançamento de publicações e debates destacam a importância da filantropia para a justiça social

28 maio 2018

- por Fundo Brasil de Direitos Humanos -

Com o tema Sociedade em Movimento, Captar para Transformar, a 10ª edição do Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos, realizada de 6 a 8 de junho, abre espaço este ano para a discussão sobre a filantropia para a justiça social. Lançamentos e debates fazem parte da agenda em torno do tema. O Fundo Brasil de Direitos Humanos e a Rede de Filantropia para a Justiça Social terão presença importante no evento.

O festival completa dez anos em 2018 com mais de cem palestrantes em três dias. Quatrocentos participantes estão confirmados para debater e trocar conhecimento sobre como mobilizar mais recursos para organizações e projetos sociais, os desafios e as oportunidades de captar recursos em um contexto tumultuado pelas crises políticas e econômicas brasileiras, mas com avanços em técnicas e inovações tecnológicas.

Publicações

O primeiro lançamento relacionado ao tema filantropia para justiça social será na quinta-feira, dia 7, às 16h30. Durante o café da tarde, realizado na Feira de Expositores, será lançada a publicação Filantropia de justiça social, sociedade civil e movimentos sociais no Brasil, organizado por Graciela Hopstein, coordenadora da Rede de Filantropia para a Justiça Social.

Ana Valéria Araújo, coordenadora executiva do Fundo Brasil, e Maíra Junqueira, coordenadora executiva adjunta e coordenadora de relacionamento com a sociedade, são autoras de um dos artigos do livro

No artigo Filantropia de justiça social e defesa dos direitos humanos, elas escrevem sobre o fato de o Brasil ser um dos países mais desiguais do mundo, com graves violações de direitos humanos e, ao mesmo tempo, ter uma rica movimentação de atores sociais que enfrentam essa desigualdade e estão comprometidos com a construção de um país mais justo e democrático.

A versão digital da publicação pode ser lida aqui.

Também na quinta-feira, às 17h30, será realizada a plenária Construindo uma cultura de filantropia, com Benjamin Bellegy (Wings); Graciela Hopstein (Rede Filantropia para a Justiça Social); Lindsay Marciniak (CCS Fundraising); Lucas Tomilheiro Sancassani (Amigos da Poli) e Patrícia Lobaccaro (Brazil Foundation), moderadora. Durante a plenária será lançado o relatório Filantropia no Brasil, parte de uma série produzida pelo Philanthropy for Social Justice and Peace – PSJP sobre a atual situação da filantropia em vários países ou regiões.

O objetivo da publicação é oferecer uma visão geral da filantropia no Brasil de hoje, com destaque para as inovações e novas iniciativas. O documento foi elaborado por meio de conversas com pessoas que promovem, apoiam ou fortalecem diferentes áreas da filantropia.  A Rede de Filantropia para a Justiça Social, o Fundo Brasil e a Wings são co-editores do relatório.

Para ler o relatório completo, em inglês, clique aqui.

Para ler o resumo em inglês, clique aqui.

Para ler o resumo em português, clique aqui

Debates

Na sexta-feira, dia 8, às 15h, Ana Valéria Araújo, coordenadora executiva do Fundo Brasil, participa da mesa de debates Investimento Social Privado: para além do apoio a projetos. Além dela, vão debater o tema José Marcelo Zacchi, do Gife, como moderador; e Patrícia Lacerda, do Instituto C&A.

No mesmo dia, também às 15h, Débora Borges, assessora de relacionamento com a sociedade do Fundo Brasil, vai moderar o debate Comunicação e Captação de Recursos,  representando a Rede Narrativas.  Participam da mesa Natasha Alexander, da Acnur, Nina Borges, da ActionAid, e Marina Pechlivanis, da Umbigo do Mundo.

Débora faz parte do comitê científico do festival.

Além disso, na sexta-feira, Mafoane Odara, diretora do Fundo Brasil, fará a palestra Sob a ponta do iceberg: Unindo propósito e estratégia à solução de problemas complexos. A partir da sua experiência como investidora social, ela apresentará de que forma a metodologia para mapeamento sistêmico de resolução de problemas complexos pode contribuir para a construção de projetos mais assertivos com soluções verdadeiramente transformadoras.

Festival

No total, o Festival ABCR terá 48 sessões paralelas com conteúdos práticos e ferramentas divididas em níveis avançado, intermediário e básico. Além disso, serão realizadas oito mesas de debate, sete plenárias e cinco master-classes que proporcionarão espaços de discussão e aprofundamento.

A organização destaca ainda oito lançamentos de pesquisas, publicações e campanhas; duas campanhas para fortalecer a cultura de doação no país – uma inédita e a quinta edição do Dia de Doar; nove palestrantes internacionais; discussão sobre a proposta do marco bancário da doação, uma iniciativa da ABCR e seus associados para melhorar o processamento financeiro das doações; informações sobre tecnologia para doação (blockchain, inteligência artificial, leads via redes sociais); compliance e ética abordadas em sessão com o curador de Fundações do Ministério Público de São Paulo, Airton Grazioli; prêmio de captação e feira de expositores com dez estantes de empresas e organizações.

O Festival da ABCR é o maior evento de captação da América Latina.

Serviço:

O que: Festival ABCR

Quando: 6 a 8 de junho de 2018

Onde: Rua da Paz, 143 – Chácara Santo Antônio – São Paulo – SP

Mais informações: www.festivalabcr.org.br.

Ajude a transformar o país!
Colabore com nosso trabalho!

DOE AGORA

Projetos

Conheça os projetos apoiados pelo Fundo Brasil

Saiba mais